O que é Orgulho LGBTI+?


Orgulho é uma arma poderosa, principalmente no país que mais mata pessoas LGBTI+ no mundo.


O medo e a morte são nossos fiéis companheiros. O orgulho faz com que superemos o medo, com que enfrentemos a morte, faz com que nós possamos exercer o amor e o autocuidado frente as políticas de extermínio legitimadas pelo Estado.


As identidades LGBTI+ não são doença ou perversão, nem imorais ou perigosas. Todas essas marcas foram atribuídas por nossos algozes, são modos de nos inferiorizar, somos seres humanos, mas, não desejamos fazer parte dessa “humanidade cisheteropatriarcal”.

Orgulho é uma forma de amor, é autocuidado, aceitação, é exercer políticas afetivas por meio de uma relação autêntica consigo mesmo que inspira respeito, gratidão e companheirismo.


Orgulho é olhar para o passado e honrar as pessoas LGBTI+ que abriram os caminhos, é conhecer e valorizar nossos irmãos e irmãs que resistiram e que hoje permanecem presentes em nossas dores e conquistas.


Orgulho é fazer caminhar, é trilhar caminhos, seguindo os passos das pessoas LGBTI+ que nos antecederam, os passos de Marsha P. Johnson, Sylvia Rivera, Jovanna Cardoso, Beatriz Senegal, entre outras.


E seguir caminhando, pra que possamos nessa caminhada construir no presente um futuro onde nossas identidades sexuais e de gênero não nos inferiorizem, ou nos matem.


Que possamos exercer nosso orgulho na comunidade LGBTI+ como um modo de resistir e de amar coletivamente sem fronteiras, sigamos os caminhos que já foram abertos, com novos passos.


Letícia Carolina Nascimento (UFPI/FONATRANS)

6 visualizações0 comentário